Mundo DSE
Tudo sobre Cidadania Italiana

Tudo sobre Cidadania Italiana

O número de brasileiros que buscam pela dupla cidadania cresce a cada ano, principalmente quando estamos falando de Itália. Esse é o direito de muitas pessoas, e dessa forma, nada mais justo que ir atrás do passaporte europeu. Essa grande busca é compreensível, visto que além da Itália ser um dos países mais rico em termos culturais e históricos, os seus cidadãos também compartilham de uma enorme qualidade de vida, num país seguro, economicamente estável e próspero,

Você já se imaginou como um cidadão italiano, ainda permanecendo como brasileiro? Ou seja, você terá os mesmos direitos de uma pessoa nascida em território italiano, podendo estudar, trabalhar e viver na Itália ou em qualquer outro país que faz parte da UE.

Mas quem tem direito à cidadania italiana?

Cidadania italiana
créditos da imagem: italialegal

O Brasil possui uma quantidade bem ampla de descendentes de europeus, que em termos gerais, possuem direito à cidadania europeia. Porém, vale ressaltar que cada país do continente possui leis específicas para o reconhecimento de cidadania, e nesse quesito, a Itália é considerado um local bem liberal.

Para solicitar o reconhecimento de cidadania italiana, você precisa apenas ter um ascendente que seja um legítimo italiano, sem que haja qualquer limite geracional para isso. Para dar início ao processo, você terá que comprovar por meio de documentos que é descendente de um italiano, apresentando as certidões de nascimento, casamento ou óbito.

Segundo a constituição italiana, a transmissão de cidadania é regida pelo chamado Jus Sanguinis, ou seja, direito de sangue. Os filhos de italianos, ainda que nascidos em território estrangeiro e sem sobrenome italiano, são considerados legítimos cidadãos do país.

No Brasil, nossa constituição define que os brasileiros podem ter dupla nacionalidade.

O reconhecimento de cidadania italiana pode ser solicitado nos seguintes casos:

  • Paterno: filhos de italianos são cidadãos do país;
  • Materno: filhos de italianas que nasceram depois de 1 de janeiro de 1948 tem direito ao reconhecimento de cidadania, porém, aos que nasceram antes dessa data o processo só pode ser iniciado por via judicial;

Como dar início ao processo

Se você se encaixa nos parâmetros mencionados acima, deve reunir todos os documentos necessários para dar início ao processo.

Sendo assim, você deverá ter em mãos as certidões de nascimento, casamento ou óbito de todos os seus ascendentes com vínculo italiano. Esses documentos devem estar apostilados e com tradução feita por profissional juramentado. Após reunir tudo, apresente os documentos no consulado italiano responsável pela área onde você reside, e assim você entrará na fila para ter o seu reconhecimento aprovado.

Geralmente, o processo todo leva de 8 a 10 anos e no Brasil, estima-se que todo o trâmite custe por volta dos R$ 10.000,00

Como reunir a documentação

Dependendo da família, o processo de reunião de documentos e entrada do processo de reconhecimento pode ser um trabalho árduo. Mas você não precisa fazer isso sozinho, há serviços que ajudam na montagem da árvore genealógica e também na entrada de todo o trâmite.

Com disposição e paciência, você conseguirá a aprovação de sua solicitação! A Itália te espera!

Imagem destaque: Pixabay

Editor

Olá! Sou o faz tudo do site (quase tudo). Apaixonados por internet, adepto das novas tecnologias e webmaster. Aproveite o conteúdo, pois todos os dias estamos postando algo novo. :)

Adicionar comentário