Mundo DSE
Ter ou não sócio

Ter ou não ter um sócio? Descubra vantagens e desvantagens

Ter um sócio pode ajudar muito o seu negócio, tanto através de investimentos quanto através de ajuda para estabelecer um bom plano de negócios.

No entanto, compartilhar sua empresa também envolve algumas desvantagens e responsabilidades.

Por isso, cabe a você analisar cada um dos pontos positivos e negativos para ver se ter um sócio é o melhor para você.

Quer saber mais? Então continue a leitura e confira!

Vantagens

  • Melhor tomada de decisões

Ter um sócio pode ser muito útil na hora de tomar decisões mais assertivas e com uma visão mais ampla.

Afinal, você poderá contar com alguém de fora que também visa o sucesso e lucro de sua empresa, que agora também é dela.

Através de olhares e conhecimentos diferentes, é possível traçar um plano de negócios mais eficiente, analisar cortes que podem ser feitos e melhorias em busca de posicionamento de marca.

Como diz o ditado, duas cabeças pensam melhor do que uma, então essa parceria pode ajudar muito a alavancar o seu negócio.

  • Maior suporte e funcionalidade

Ao ter alguém compartilhando das mesmas responsabilidades fica muito mais fácil trabalhar e traçar novas estratégias.

Com isso, os riscos também podem ser divididos e os erros podem ser corrigidos com mais cautela e menos prejuízos.

Além disso, poder contar com um sócio é poder dividir funções sem sobrecarregar ninguém. Ou seja, enquanto um cuida de uma parte, o outro pode resolver outras questões.

O trabalho dividido melhora a produtividade e  o rendimento, resultando em crescimento de autoridade e faturamento.

  • Maior capacidade de investimento

Outro ponto positivo que faz com que ter um sócio seja a coisa certa para você é se você precisa de um maior investimento no seu negócio.

Tem uma ideia incrível mas seus recursos atuais não são suficientes? Então você pode adicionar alguém à empresa que entre com o dinheiro, enquanto você entra com a ideia e planejamento.

Essa é uma ótima maneira de tirar seu negócio do papel e fazer com que ele vire realidade com a ajuda de alguém confiável e que possa somar à sua empresa.

Desvantagens 

  • Opiniões controversas 

Assim como é bom poder contar com um sócio para pensar melhor nas estratégias, você também corre o risco de enfrentar opiniões diferentes que podem dificultar a tomada de decisões.

Quando nenhum dos dois abre mão de sua opinião ou decisão, o clima na empresa ficará comprometido e pode surgir discussões que prejudiquem o negócio.

Por isso, na hora de decidir quem será seu parceiro nessa empreitada, é importante ter um olhar mais clínico para escolher alguém que seja flexível. Além disso, você também precisará desenvolver essa característica.

  • Divisão de lucros

A divisão dos lucros dependerá da participação do sócio dentro da empresa. No entanto, ter que dividir pode ser um desconforto para o idealizador do negócio.

Dependendo do investimento da segunda parte ou da participação na administração e nas ideais, grande parte dos lucros precisará ser direcionada a ela.

Se você se sente desconfortável com isso, pode ser que ter um sócio não seja o ideal para você.

Esses são os principais pontos que você deve analisar antes de decidir ter um sócio ou não em sua empresa. E se você gostou deste artigo, confira também outras dicas para traçar um bom plano de negócios clicando aqui!

Editor

Editor

Olá! Sou o faz tudo do site (quase tudo). Apaixonados por internet, adepto das novas tecnologias e webmaster. Aproveite o conteúdo, pois todos os dias estamos postando algo novo. :)

Adicionar comentário