MORRE ROBERTO GÓMEZ BOLAÑOS - CRIADOR DE CHAVES E CHAPOLIN

MORRE ROBERTO GÓMEZ BOLAÑOS -  CRIADOR DE CHAVES E CHAPOLIN
Roberto Gómez Bolaños morreu nesta sexta-feira (28) aos 85 anos, em sua casa no México. Ele morava com a mulher, Florinda Meza, 65, que interpreta Dona Florinda no seriado. Ele passava por problemas de saúde e, desde o início deste mês, respirava por aparelhos.

Conhecido como Chespirito, Bolaños encarnou um dos personagens mais marcantes da história da TV mexicana e brasileira, o menino Chaves. O ator, escritor, comediante, dramaturgo, compositor e diretor também encarnou o super-herói Chapolin Colorado, "defensor dos frascos e comprimidos", e o médico Doutor Chapatin.

Ironicamente, Roberto Bolaños morreu enquanto era exibido um episódio de "Chaves" no SBT. A emissora interrompeu a programação para avisar no plantão de notícias que o ator havia morrido.

Rachel Sheherazade entrou no ar, informando a morte. Em seguida, o SBT voltou a exibir o episódio, dentro de sua programação normal.

O artista nasceu na Cidade do México, em 21 de fevereiro de 1929, e, antes de ingressar na carreira humorística se formou em engenharia elétrica na Universidade Nacional Autônoma do México, porém nunca exerceu a profissão. Na década de 50, começou a escrever roteiros para rádio, TV e cinema, e, nos 60, passou também a atuar.

Roberto Gómez Bolaños Fotos

No ano de 1968, foi chamado para liderar um programa de meia hora na televisão, e assim criou "Los Supergenios de la Mesa Cuadrada". Com ele, contracenavam Ramón Valdés, Rubén Aguirre e María Antonieta de las Nieves, que, no futuro, seriam consagrados como os personagens Seu Madruga, Professor Girafales e Chiquinha.

Roberto Gómez Bolaños
Chaves - Roberto Gómez Bolaños - Chapolin


Com o aumento da duração do programa, em 1970, surgiu Chapolin Colorado e, no ano seguinte, foi criado o maior sucesso da carreira do artista: Chaves. Quando o programa de Chespirito chegou ao fim, em 1973, as esquetes passaram a ser exibidas independentemente na programação mexicana.

Desde 1984, Chaves é exibido no Brasil pelo canal SBT. Atualmente, os canais Cartoon Network e TBS também exibem o humorístico. Frases e expressões ditas pelos personagens criados por Bolaños ficaram marcadas na memória de várias gerações. "Não contavam com minha astúcia", "Ninguém tem paciência comigo", "Foi sem querer querendo", "Eu prefiro evitar a fadiga", "Não se misture com essa gentalha" e muitas outras foram incorporadas ao vocabulário de jovens e adultos.

Roberto Gómez Bolaños - O Chaves/Chapolin. Morre Roberto Gómez Bolaños

Bolaños era casado com Florinda Meza, a intérprete de Dona Florinda, desde 2004. Antes disso, entre 1958 e 1977, foi casado com Graciela Fernández Pierre, com quem teve seis filhos.

No Twitter, a última postagem do artista foi uma homenagem ao Brasil. Em resposta a uma fã, que declarou seu amor pelo humorista, Bolaños escreveu: "Todo meu amor, para Brasil."


"Roberto, você não vai, permanece em meu coração e em todos os corações de tantos a quem fez feliz. Adeus Chaves para sempre", disse no Twitter Edgard Vivar.
"Obrigado por fazer tanta gente feliz e por todos os momentos maravilhosos que compartilhamos no grupo. Descanse em paz, Roberto", disse Maria Antonieta de Las Nieves, que interpretou a Chiquinha.


Trabalho reconhecido no mundo
"Chaves" foi o programa mais visto da televisão mexicana e foi dublado em 50 idiomas, segundo a Televisa.

Além disso, Bolaños escreveu roteiros de 50 filmes no México e atuou em 11. No Twitter, ele tinha mais 6 milhões de seguidores.

Trajetória
Roberto Bolaños tirou seu apelido do dramaturgo William Shakespeare, cujo diminutivo em espanhol era "Chespirito". Há alguns anos, ele se mudou para Cancún, no México, junto com a mulher Florinda Meza, a Dona Florinda da série.

Bolaños nasceu na Cidade do México em 21 de fevereiro de 1929. Estudou engenharia, mas nunca exerceu a profissão. Começou sua carreira profissional na publicidade, onde começou a trabalhar em roteiros.

Casou-se pela primeira vez com a escritora Graciela Fernández, com quem teve seis filhos. Só em 2004 oficializaria seu casamento com a atriz Florinda Meza, a Dona Florinda.

Ganhou o apelido de Chesperito do diretor de cinema Agustín P. Delgado por causa do 1,60 de altura.

Foi só em 1968 que começou sua carreira de ator, na emissora TIM, em séries como “Los Supergenios de la Mesa Cuadrada” e “El Ciudadano Gómez”, em espaços de 30 minutos de duração aos sábados.

Foi só na década de 1970 que começaram a ser exibidos as séries que fizeram de Bolaños um gigante do humor: "Chespirito", "Chapolin" e "Chaves". A partir de 1973, quase todos os países da América Latina tinha na programação de TV episídios dos programas.

O jornal mexicano "Excelsior" cita a seguinte declaração de Bolaños a um TV espanhola sobre seu personagem mais famoso no Brasil: "Chaves, ainda que carecendo de quase tudo, é otimista, aproveita a vida, brinca, se emociona e tem o maravilhoso dom que é a vida"

No começo da década de 1990, Bolaños decidiu aposentar "Chaves" e "Chapolim" e resolveu apostar em "Los Caquitos", em que interpretava o ladrão Chómpiras (que ganhou no Brasil o nome de Chaveco).

Chaves era um dos personagens e segmentos do programa "Chespirito" que começou a ser exibido no México em 1971. O primeiro capítulo de "El Chavo del Ocho" (como era conhecido o personagem nos outros países de língua espanhola) foi transmitido em 20 de junho de 1971.

Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin'
Rubén Aguirre contrancena com Roberto Bolaños em episódio de 'Chapolin' 

O sucesso das histórias do menino sardento de 8 anos que vive dentro de um barril foi tanto que seu programa era transmitido para quase todos os países da América Latina já em 1973. Chaves foi dublado para mais de 50 idiomas e transmitido em países distantes do Tailândia, China, Japão e Grécia.

A série foi produzida originalmente entre 1971 e 1980, como programa independente, e entre 1980 e 1992 como esquete do programa de variedades "Chespirito", que Bolaños estrelou na rede de TV Televisa. No total, foram 290 episódios, contabilizou o ator ao jornal chileno "La Nación".
A série "Os Simpsons" homenageou Bolaños com o personagem Pedro Chespirito, que aparece sempre vestido de abelha e fala frases em espanhol.

Roberto ficou conhecido no México pelo nome de Chespirito. Mas foram os programas "Chaves" e "Chapolin", ainda exibidos pelo SBT, que ficaram mais famosos no Brasil.

Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza)
Chaves (Roberto Bolaños) posa ao lado dos personagens Jaiminho (Raúl Padilla), Dona Clotilde (Angelines Fernández), Chiquinha (Maria Antonieta de Las Nieves), Professor Girafales (Rubén Aguirre) e Dona Florinda (Florinda Meza)

Algumas curiosidades no post: 12 coisas que você não sabia sobre o Chaves 


Assista a homenagem do SBT a Chaves parte 1:




Assista a homenagem do SBT a Chaves parte 2:



Programa do Ratinho: Entrevista com Chaves e Dona Florinda:


Chaves Especial - Festival SBT 30 Anos (COMPLETO):



Encerramos esta publicação com muita tristeza, mas com a eterna lembrança de Roberto Gómez Bolaños que representa a alegria.

"Prefiro morrer do que perder a vida"
-Chaves, personagem de Roberto Gómez Bolaños

#RobertoGómezBolañoscontinuavivoemnossoscorações
Fontes: 1, 2

Comente!



0 comentários:

Postar um comentário