7 Cachoeiras fantásticas espalhadas pelo mundo

Não é de hoje que a gente fala das belezas de nosso planeta, verdadeiros e lindos lugares, mas que nem sempre são os mais comentados, confira nessa postagem belas cachoeiras.

1. Cachoeira Huangguoshu, na China
Com nada menos que 77,8 metros de altura e 101 metros de largura, a cachoeira Huangguoshu é certamente um espetáculo a céu aberto. Com essas proporções, não fica difícil de acreditar que ela é uma das maiores quedas de água da Ásia, e também faz parte de um grupo de 18 cachoeiras que ficam na região. Na parte de trás dela, existe uma caverna de 134 metros de comprimento, que permite aos visitantes ficarem incrivelmente perto da cachoeira e até mesmo tocá-la em alguns lugares.

2. Cachoeiras Angel Falls, na Venezuela
Apesar da Venezuela ser um país tão próximo do Brasil, sabemos muito pouco sobre suas particularidades. Uma delas com toda a certeza é a cachoeira Angel Falls, também conhecida como a maior cachoeira do mundo. Com uma queda de 978 metros do cume da montanha Auyán-Tepuy, essa cachoeira constrói uma paisagem estonteante. A partir de um certo ponto, a água flui em uma queda ininterrupta por 807 metros. As quedas estão localizadas em uma região da selva incrivelmente isolada na Venezuela, de forma que o único acesso a ela é pelo ar – o que acaba contribuindo para uma visão ainda mais espetacular, se é que isso é possível.

3. Niagara Falls, no Canadá e nos Estados Unidos
As Cataratas do Niágara, internacionalmente conhecidas como “Niagara Falls”. Popstar das cachoeiras, recebe mais de 14 milhões de visitantes por ano. As quedas estão localizados na fronteira entre o Canadá e o estado de Nova York (Estados Unidos) e fica entre as cidades gêmeas de cada providência, sendo que de ambos os lados recebe o mesmo nome. Uma das coisas mais espetaculares sobre essas quedas é, como você pode espertamente supor, seu tamanho. Todo esse tamanho se justifica porque as Cataratas do Niágara são, na verdade, três: a American Falls, Bridal Veil Falls e Horseshoe Falls. Se você está procurando uma vista verdadeiramente deslumbrante, visitar as cataratas à noite, quando elas recebem uma iluminação toda especial em cores néon, pode ser uma excelente ideia.

4. Victoria Falls, no Zimbábue e em Zâmbia
Com cerca de duas vezes a altura das Cataratas do Niágara, suas quedas podem ser vistas a quilômetros de distância. No auge da estação das chuvas, aproximadamente quinhentos milhões de metros cúbicos de água passam pela queda das Cataratas Vitória.

5. Cataratas do Iguaçu, na fronteira do Brasil com a Argentina
 Essa é uma (das milhares) de provas de que para ver paraísos não é preciso deixar o território nacional. Porque enquanto a maior queda das Cataratas do Iguaçu tem “apenas” 82 metros (sim, minúscula perto das outras cachoeiras dessa lista), o que realmente a torna incrível é seu conjunto, formado por nada menos que 275 cataratas que se estendem por cerca de 3 km e formam um visual de deixar qualquer um de queixo caído.

6. Cachoeiras Thor’s Well, nos Estados Unidos
A Thor’s Well faz parte de Cape Perpetua, uma região central da costa de Oregon, cercada por água. No centro, é formado uma espécie de poço, como você pode ver na imagem. Por seu visual inusitado, e maravilhoso (diga-se de passagem), a Thor’s Well é um dos pontos preferidos dos turistas nos EUA. A cachoeira libera constantemente jatos de água que alcançam alturas impressionantes.

7.  Skógafoss, na Islândia
Cachoeira Skógafoss, na Islândia. Pois é, na Islândia não existe só gelo! Água no estado líquido também circula por aquelas terras frias. E como circula! Embora a cachoeira Skógafoss possua uma queda de apenas 60 metros, certamente é um espetáculo para ser visto. Ela fica situada no meio de belas colinas verdes, em uma área popular entre turistas e atletas. Segundo a lenda, o primeiro colono Viking que existiu na ali, chamado Þrasi Þórólfsson, enterrou seu tesouro por trás da cachoeira. Até hoje, apenas um anel foi (supostamente) encontrado na região. 

Fontes: 1 e 2

O que achou? Deixe seu comentário!


0 comentários:

Postar um comentário