5 Maneiras de descomplicar seu relacionamento

Temos uma inclinação, não sei se natural, de complicar tudo que não é necessário. No relacionamento não é diferente e vez ou outra fazemos isso mesmo sem perceber. Nesse texto você aprenderá algumas formas de descomplicar e, portanto, melhorar seu relacionamento.

Leia também:

A vida não precisa ser tão complicada, muito menos o seu relacionamento. Você deve conhecer aquela máxima popular que diz: “A vida é simples, nós é que complicamos!”, pois é. Há um fundo de verdade nessa frase que por mais simplória que seja ainda é capaz de dar aquela sacudida em nosso espirito.

O relacionamento não começa quando conhecemos alguém interessante, muito pelo contrário, ele começa dentro de nós. Quando damos um break em toda a sujeira e condicionamento social negativo que existe em cada um e assim tomamos consciência de nós mesmos as coisas tendem a mudar drasticamente. Vejo muitos homens por ai preocupados em encontrar a mulher “certa” ao invés de se TORNAREM o homem certo, o mesmo vale para as mulheres. Não seria esta a hora de parar de procurar o diferente e tornar-se diferente? Tony Robbins afirma que o potencial é sempre determinado ou limitado pela sua crença, logo se você se sua crença (tirânica) é de que DEVE encontrar a pessoa certa, não seria possível e até provável que você está negligenciando o que há de mais primordial e determinante, você mesmo? Isto é apenas alguns pontos a serem pensados por você. Mas sem mais delongas, vamos às dicas:

Permita que a pessoa com que você está seja quem ela é. – Basicamente é preciso que você entenda que todo relacionamento significativo e gratificante tem duas coisas fundamentais: a valorização das semelhanças e o respeito às diferenças. Você nunca deve se permitir tentar apagar as características únicas de ninguém simplesmente porque você em sua arrogância e egoísmo tolo deseja que sejam iguais, é preciso aceitação e até mesmo incentivo às diferenças entre os dois, seja nas escolhas, nas visões ou mesmo em aspectos de personalidade. Não engane-se para depois tentar enganar a quem você diz amar, pois um bom relacionamento é sim sobre aceitação. Não se ama alguém pela metade, ou você ama completamente ou simplesmente não ama.

Pare de ser insensível. 

– É realmente necessário e recomendável que você seja sempre mais gentil do que você acha que está sendo. Sim, é preciso um nível mais profundo de comunicação para que haja maior entendimento. Você nunca sabe o que alguém está passando. Se você é incapaz de ao mínimo ser gentil nas suas palavras, então é melhor não dizer absolutamente nada. Isso é válido para homens tanto quanto para mulheres, pois engana-se quem acredita que seja monopólio masculino tal aspecto. Nesse ponto é preciso uma percepção da realidade mais apurada, pois do contrário tendemos a diminuir o sentimento alheio e deprecia-lo. Há uma frase de Antony Robbins que diz muito sobre isso:


“Não somos impulsionados pela realidade, mas sim por nossa percepção da realidade.”
–Thony Robbins

Pare de julgar. 

– Quanto mais você julga, menos você é capaz de enxergar a grandeza e singularidade da pessoa e menos você ama. É fácil olhar para a pessoa que você está e fazer julgamentos rápidos sobre ela – seu presente e seu passado – mas você ficaria espantado com a dor e as lágrimas que um sorriso é capaz de esconder. O que uma pessoa mostra para outra e para o mundo é apenas a ponta do iceberg escondido da vista. Uma das formas mais simples e mais danosas de minar uma relação é através e julgamentos. O bom seria que todos compreendessem e isto não precisaria ser dito: Ninguém é perfeito, mas sua expectativa de perfeição é um mecanismo de auto-sabotagem na medida em que ela te conduz a um estado de aflição e destruição daquilo que poderia ser algo grandioso em sua vida. Você acabará afogando a vida do seu relacionamento num mar de negatividade. De maneira mimada e arrogante você se sente que pode permitir a si fazer julgamentos sobre essa pessoa e ficar imune afinal você não comete erros, ou comete? Se você não quer danificar profundamente seu relacionamento é melhor parar com isso imediatamente, refiro-me também àqueles julgamentos pequenos que você talvez pense que não são significativos, podem até não ser para você, mas e o outro como se sente? Você não sabe.

Comece a fazer o que é certo para você. 

– Um dos maiores problemas que levam à insatisfação e ao ressentimento, venenos mortais do relacionamento, é justamente se importar demais com o pensamento do outro. Levar em consideração é uma coisa, mas tornar-se escravo do conceito de alguém é outra coisa completamente diferente. É preciso sim ter alguém em consideração ao tomar decisões e assumir certos comportamentos, mas nunca ser um prisioneiro do pensamento. Não é possível ser feliz ou ter um relacionamento saudável quando se vive sua vida inteira em função daquilo que a outra pessoa pensa, gosta, diz. Às vezes é preciso se impor e fazer o que é certo pra você, mesmo que haja discordância. Aliás, é preciso haver algum grau de discordância em um relacionamento sadio.

Pare de pressionar. 

– Seja paciente. Deixe a pessoa decidir por si mesma. É preciso haver uma alta e atenta percepção, como citei acima, para evitar pressionar em quaisquer questões. Toda e qualquer forma de pressão é altamente prejudicial e não funciona, sim, existem formas mais práticas e efetivas de comunicação que não envolva isto. Além de ser prejudicial à relação, não se vai a lugar nenhum numa interação ao ficar insistindo, batendo na mesma tecla e jogando algo na cara. Ninguém gosta ou se sente bem sendo cobrado, isso é fato. Estar disposto a esperar é um sinal de verdadeiro amor e lealdade no mais profundo grau de significação. É preciso muita maturidade e compreensão para não pressionar. Muita gente se importa com aquela pessoa que você está, mas nenhum é capaz de ESPERAR por ela, pense nisso.

Gostou? Então deixe seu comentário!
Abraço e até breve.


0 comentários:

Postar um comentário