O HOMEM Bruce Wayne

Todas as pessoas no universo conhecem ou já ouviram falar alguma vez no Batman, ou também conhecido por Homem-Morcego, porém poucas ou quase nenhuma pessoa conhece a fantástica história de Bruce Wayne, o HOMEM por trás do uniforme negro e capa esvoaçante. Mesmo com todos os motivos para desistir da vida, ele provou que um homem sempre pode mudar seu destino e dar a volta por cima, transpondo qualquer obstáculo!

Nascido em uma família bilionária, Bruce sempre teve tudo que queria nas suas mãos, nunca precisou batalhar para comprar seus pertences. Diante de tal realidade, ele tornou-se alguém mimado, embora sempre contou com os conselhos e com a criação de seu mordomo e fiel amigo Alfred, por quem Bruce detém um carinho similar ao carinho de um filho por um pai. Alfred sempre viu naquele mimado e irritante menino alguém com um coração bom, mesmo com as crises de egocentrismo que a criança manifestava em alguns momentos.

Por si só, Bruce Wayne era filho unico, seu pai era alguém de respeito e honrado, importantíssimo para Gothan (cidade natal e onde Batman combate os crimes), o que fazia com que ele não tivesse tempo para a criação de Bruce, e sua mãe por ser esposa do maior magnata da cidade acabava muitas vezes passando bastante tempo em spás e shoppings centers, embora amasse muito seu filho. Todos sabemos como é triste uma criança que não tem a presença dos pais para dar calor e acalatar nos momentos de tristeza não é mesmo?

Gothan era uma cidade muito perigosa, o crime organizado agia sem preocupações, e, embora existessem excelentes policiais por lá, os grandes chefões do crime subornavam os chefes e delegados de todos os bairros e de todas as divisões dentro da polícia. Apesar de ser uma cidade muito tecnológica, Gothan, sem dúvida, era um lugar difícil de se viver.

Em uma noite, os pais de Bruce iam para um espetáculo de ópera e resolvem levar o garoto, já que não estavam passando muito tempo com ele, por sua vez, o menino mimado e irritante não queria assistir tal espetáculo, alegava que o mesmo seria extremamente irritante, mas mesmo assim resolve acompanhar os pais nessa chata empreitada.

Minutos após o início da obra de ópera, Bruce ficara inquieto e realizara um escândalo a fim de que seus pais o levassem para a casa. Como o pai do garoto era um homem de respeito e presava pela etiqueta resolveu ceder ao capricho de Bruce e levá-lo para a casa, porém, ao saírem do teatro, foram abordados por um marginal que assassinara os pais do garotinho NA SUA FRENTE.

Podemos ver que diante de tal situação, certamente nós perderíamos nosso rumo, cresceríamos amargos e se tivessemos dinheiro como Bruce tinha, com certeza nos afundaríamos em promiscuidades, bebidas e todo o tipo de coisa destrutiva que existe no universo, resultando em um possível e talvez iminente suicídio. O sentimento de tristeza e de culpa foi tão grande em Bruce que fez ele em vários momentos de sua vida tentar cometer suicídio, mas, por sua vez, ele provou o que Alfred sempre via naquele menino mimado. Ele provou ser um cara foda ao extremo e ter um coração de ouro, abandonou toda a vidinha de riquinho fácil, a zona de conforto ridícula que o dinheiro lhe proporcionava e foi treinar árduamente. Dedicou-se a estudar incansavelmente como funciona a mente criminosa, e apesar de tudo de ruim que lhe aconteceu, Bruce deu o melhor de si, deu 100000% de sua capacidade e de seu espírito.

Agora Bruce não era mais aquele garoto mimado, adolescente amargo e adulto irresponsável que todos achavam que ele era. Ele blindou-se para todos os desafios e dificuldades que a vida lhe impusera e enfrentou como um tigre todas as dificuldades. Bruce resolveu usar seu dinheiro para algo maior do que seu próprio ego, renunciou a todos os seus privilégios concedidos pela riqueza e engrandeceu-se para o mundo. 

Não estamos falando de um homem mascarado lutando contra o crime. Estamos falando de alguém que venceu seus demônios internos e tornou-se gigante perante o mundo. Estamos falando de alguém que abandonou a zona de conforto bilionária, abandonou a irresponsbilidade e tomou as redeas da situação. Não culpou a vida e as pessoas pela sua tragédia, tinha motivos e ferramentas para destruir a sua vida mas preferiu ser alguém melhor para as pessoas e para o mundo. Mas por que usar a máscara e a fantasia de morcego?Afinal um homem pode morrer, mas um ideal permanece para sempre.

"Por baixo desta máscara não há só carne...Por baixo desta máscara há uma idéia. E idéias são à prova de bala!" - V de Vingança

E você aí? Ainda fica se martirizando pelas tristezas da vida? Tome as rédeas e torne-se Bruce Wayne meu amigo. Abraço e tudo de melhor sempre!



0 comentários:

Postar um comentário