7 Coisas que o medo tem roubado de você

Tudo aquilo que você deseja está do outro lado, além do medo. Nada nunca é fácil, pois geralmente as realizações exigem uma grande superação, principalmente superação do medo, pois ele acaba roubando coisas significativas.

“A coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras.”
–Aristóteles

Embora o medo possa parecer uma força esmagadora e poderosa, ele não é mais forte do que a coragem e desejo de vencer, isso mesmo, ele não é tão poderoso quanto parece. O medo é sempre será poderoso, mas apenas na medida em que sua mente permitir. Você ainda está no controle. A chave é reconhecer seu medo e enfrentá-lo diretamente. Você deve pisar firme e partir para cima e enfrentá-lo cara a cara. Essa tática rouba do medo o seu poder, em vez do medo arrancar-lhe sua capacidade de superá-lo. Irei apresentar algumas coisas que o medo tem roubado de você:

1• O seu verdadeiro caminho e propósito.

O medo de ser diferente...

Não se deixe enganar pelo que os outros dizem, especialmente quando eles tentam afirmar o que é certo/melhor para você. Ouça e tire suas próprias conclusões. O que seu instinto está lhe dizendo?

Não há um caminho claro que todos devem seguir. Seu maior medo não deve ser de fracasso, mas de ter sucesso na vida com coisas erradas que o assombrarão. Escolha um caminho que você se encaixa e que acredita ser certo. Aqueles que seguem a multidão normalmente se perdem nela. Desafie-se a cada passo, e cada ponto do percurso direcione seu foco de energia para si mesmo e pergunte-se: "Será que isto que eu estou fazendo agora verdadeiramente me servirá?”

Tudo o que você resolver, apenas certifique-se que você não se perdeu no caminho e que também não está perdendo a si próprio por medo de ser diferente. “Torna-te o que tu és” – Nietzsche

“A vida se contrai e se expande proporcionalmente à coragem do indivíduo.”
–Anaïs Nin

2• Auto-respeito.

Medo de não ser bom o suficiente ...

Não seja tão duro consigo mesmo. Há uma abundância de pessoas dispostas a fazer isso por você. Faça o seu melhor e aguarde resultados, o resto é resto. Diga a si mesmo: "Eu estou fazendo o melhor que posso com o que tenho neste momento. Isso é tudo que eu posso sempre esperar de qualquer um, inclusive de mim mesmo.” Ame a si mesmo e tenha orgulho de tudo que você faz, até mesmo seus erros, porque seus erros significam que você está tentando e esse sem dúvidas é o primeiro e único passo para ser bem-sucedido.

Se você sente que os outros não estão te tratando com devido respeito, verifique suas prioridades e avalie honestamente seu próprio valor. Talvez inconscientemente você rebaixou-se por conta de sua falta de senso valor, afinal é apenas você que projeta e determina o seu próprio valor, os outros apenas o seguem. Se você não valorizar e respeitar a si mesmo, de modo honesto, ninguém mais o fará.

3• Sua capacidade de tomar decisões concretas.

O medo de compromisso...

Você não pode viver sua vida à mercê do acaso. Você não pode caminhar determinado pelo medo e evitando todo ponto desconfortável. Você não pode ficar preso, sem parar, em um estado onde você é incapaz de seguir... Você tem que se comprometer com suas metas e tomar decisões pelo seu próprio bem, independentemente do medo.

Você tem que levantar-se, olhar para si mesmo no espelho e dizer: "Não é bom o suficiente para mim saber apenas o que eu não quero na vida. Eu preciso decidir o que eu quero." Faça isso!

4• Oportunidades e experiências de vida.

O medo da mudança e desconforto ...

As pessoas têm dificuldade em abrir mão de seu sofrimento. Por medo do desconhecido, elas preferem sofrimento que lhes é familiar. Em muitos casos, você fica preso em suas velhas rotinas apenas por que elas tornaram-se familiares a você. Em outras palavras, você está com medo da mudança e do desconhecido. Você continuamente coloca seus sonhos e objetivos para amanhã, e você deixa passar grandes oportunidades simplesmente porque elas têm o poder de tirá-lo de sua zona de conforto.

Tornou-se comum você usar desculpas para justificar sua falta de atitude: "Algum dia, quando eu tiver mais dinheiro", ou "quando eu for mais velho", ou ainda "Eu vou fazer isso assim que eu tiver mais tempo." Este é um ciclo vicioso que leva a uma vida profundamente insatisfatória – uma forma de pensar que, eventualmente o levará a sua ruína. Lamento que você não seja capaz de seguir a si mesmo. Lamento que você sempre coloque as necessidades de todo mundo antes das suas. Lamento que você não faz o que você pode fazer enquanto ainda tem chance, pense nisso.

5• Felicidade e paz de espírito.

O medo de enfrentar verdades ...

Se você continuar procurando a felicidade fora de si mesmo, você nunca vai encontrá-la. A felicidade é encontrada a partir de si mesmo. O que você procura não está em outro lugar em algum outro momento, o que você procura está aqui e agora, dentro de você. Quanto mais você olhar para fora de si mesmo, mais ela se esconde de você.

A escolha, não circunstâncias, determina a felicidade. Todas as manhãs quando você abrir os olhos, diga para si mesmo: "Eu, não pessoas ou de eventos externos, tenho o poder de me fazer feliz ou infeliz hoje. Cabe a mim. Ontem já passou e o amanhã ainda é apenas uma esperança. Eu só tenho hoje e eu vou ser feliz.

6• A companhia.

O medo de ficar só...

Infelizmente, não importa o quanto amor você dá, alguns relacionamentos simplesmente estão destinados a não dar certo. Você pode tentar o seu melhor, você pode fazer tudo e dizer tudo, mas às vezes as pessoas simplesmente não valem à pena insistir, simplesmente não são merecedoras do investimento emocional feito. É importante saber quando é hora de se distanciar de alguém que só te machuca e te coloca para baixo, mas quando se trata de algum que vale, lute, insista, persista até o fim.

A questão importante é que em longo prazo uma relação deve ajudá-lo, e não prejudicá-lo. E lembre-se, um bom relacionamento é um laço sagrado – um círculo de confiança. Ambas as partes devem estar 100% a bordo. O mais vital é saber a hora de dar adeus, não deixar que o medo o mantenha numa relação insignificante e perniciosa.


7• Sua vontade verdadeira de amar.

O medo de não ser amado em troca...

Embora seja agradável quando gestos de amor são retribuídos, o verdadeiro amor pode muito bem ser considerado o ato de entrega. É um puro fluxo de dar sem esperar nada em troca. Qualquer outra coisa poderia muito bem ser classificada como um contrato, cada caso é um caso. Observe como sempre que você permite que o amor flua, você fica calmo, forte e espontâneo. É somente quando o pensamento surge: "O que mereço em troca?" que passa a existir uma confusão e passa-se então a cultivar um ressentimento. Ego movimenta, o amor transforma. A vida é muito curta para todos estes contratos meticulosos, mas é inevitável ser vitima de si mesmo quando se trata disso em algum momento quase todos erraram nesse quesito chave, porém permanecer no erro é algo terrível.

Ame sem expectativa. Não deixe o medo entrar em seu caminho. Quando o amor que você dá é de verdade, a pessoa digna do seu amor irá gradualmente se revelar.

Recomendo leitura:
7 Coisas desgastantes que você deveria ignorar
7 Coisas positivas que você deveria dizer

Gostou? Então deixe seu comentário!
Abraço.




0 comentários:

Postar um comentário