Top 10 Competições mais insanas do mundo

Competições antigas, como os torneios mortais de futebol dos astecas, eram muito mais violentas do que os esportes de hoje. Atualmente, lesões são comuns, não só em esportes de combate, como lutas, mas mesmo durante jogos de futebol e vôlei, porém nada se compara com risco oferecido nas competições desse post.

As competições abaixo mandaram as precauções e regras para longe. Vale lembrar que a maioria descrições abaixo não são de coisas malucas que as pessoas fizeram uma vez, mas sim de campeonatos geralmente anuais. Alguns dos citados têm uma quantidade de perigo insana.

1 – Corrida de Valparaíso

Esta corrida anual de bicicleta envolve uma louca descida em velocidade total pelas ruas de Valparaíso, no Chile. Os pilotos devem navegar curvas apertadas, quedas de 5 metros, lances de escada e todos os perigos inerentes ao fato de colocar uma pista de corrida no meio de uma cidade populosa (a maioria dos acidentes é causada por cães que vagueiam ao longo do curso).

A corrida, que começou em 2003, é realizada na forma de testes de tempo, em vez de concorrência simultânea. Como o curso da competição passa por algumas das principais ruas da cidade, ele não é definido até um ou dois dias antes do evento, dando aos pilotos zero chances de praticar antes de competir. De acordo com um piloto, eles “basicamente dão saltos cegos”, uma vez que provavelmente ninguém vai testar [curso] antes do dia da corrida.

2 – Festival de pipa Basant

O festival Basant, realizado anualmente no início de fevereiro, é uma tradição do noroeste do Paquistão e o maior festival de pipas do mundo. Se isso soa como uma tarde de divertimento, realmente não é. Isso porque a linha das pipas é normalmente revestida com vidro em pó ou fios de arame farpado, e as pessoas competem para cortar as linhas das outras pipas.

O problema é que elas não cortam somente outras pipas; as mais baixas cortam também pessoas e são responsáveis por tantas mortes a cada ano que o governo paquistanês tem repetidamente tentado banir o festival. Somente em 2009, 11 pessoas morreram. Ciclistas enfrentam o maior perigo, embora as pipas também comumente cortem linhas de energia, eletrocutando seus donos.

3 – Shock Fighting

MMA é provavelmente um dos mais perigosos esportes “normais” que existem hoje. Tasers são armas elétricas que dão um choque 3.000.000 volts, que faz com que a pessoa perca temporariamente o controle neuromuscular. Colocar essas duas coisas juntas não faz nenhum sentido, mas foi exatamente o que Michael Alexandre fez, quando criou Shock Fighting (“luta com choque”, em tradução aproximada).

O esporte coloca dois lutadores um contra o outro em um ringue de boxe, com a “pequena” variante de que as luvas de cada um contêm uma arma de choque de alta tensão. Em outras palavras, eles se socam com tasers.

O vídeo faz um trabalho muito melhor em descrever tal “esporte” do que palavras. De acordo com seu site oficial (que não existe mais, infelizmente), shockfighting é “proibido no mundo todo”.

4 – Queijo rolando em monte Cooper

Todos os anos, centenas de pessoas viajam para o Monte Cooper em Gloucester, na Inglaterra, para assistir homens adultos se jogarem de uma colina atrás de uma roda gigante de queijo. A ideia da competição é pegar o queijo antes que ele chegue ao fim do monte, mas isso é quase impossível, já que ele rola a mais de 110 km/h. A própria colina é muito íngreme para correr para baixo, de modo que o resultado final é algumas dezenas de pessoas caindo, rolando, e tropeçando por todo o caminho até a base da colina.

Lesões acontecem todos os anos, muitas delas causadas pelo próprio queijo saindo fora de curso e colidindo com a multidão de espectadores, a velocidade suficiente para danificar seriamente qualquer coisa que estiver em seu caminho.

5 – Corrida de caiaque Green River Narrows

Canoagem pode ser, em geral, muito perigosa – mas quando você envia um grupo de canoístas em um rio de Classe V, que é conhecido por matar mesmo os velejadores mais experientes, bem, então você tem um esporte de espectador. O Green River Narrows é referido como um “riacho íngreme” do rio Green River perto de Asheville, Carolina do Norte (EUA).

A uma distância de cerca de quase um quilômetro, há uma queda de cerca de 76 metros de altitude, proporcionando muitas corredeiras ao longo do caminho, incluindo a famosa “Gorilla”, uma cachoeira de 5,4 metros imediatamente seguida por outra com uma queda de 3 metros, que é responsável pela maior parte das mortes na corrida.
Esta competição ainda é extraoficial, o que significa que, entre outras coisas, não há precauções de segurança e não há equipes médicas para ajudar competidores feridos.

7 – Campeonato mundial de sauna
Saunas não são normalmente associadas com perigo, mas o Campeonato Mundial Sauna prova que tal relaxamento pode ser tão mortal quando soltar pipas cortantes. Introduzido pela primeira vez em 1999, o Campeonato Mundial de Sauna acontecia em Heinola, na Finlândia, e envolvia sentar-se em uma sauna enfrentando um calor tremendo, com o vencedor sendo a última pessoa que conseguisse sair da sauna sem ajuda.

A temperatura começava a 110 graus Celsius, e os participantes muitas vezes sofriam queimaduras de terceiro grau e desidratação. Uma pessoa, Vladimir Ladyzhensky, morreu na competição de 2010 durante a rodada final, o que levou as autoridades a encerrarem o campeonato de vez.

8 – Rodeio da prisão de Angola

A Penitenciária do Estado de Louisiana, muitas vezes referida como Angola, não é estranha à brutalidade. Esta prisão tem capacidade para 5.000 detentos, se espalha através de 18.000 hectares, e é historicamente o lar de alguns dos atos mais violentos em prisões nos Estados Unidos. Em 1964, a administração do local tentou dar uma interpretação positiva a tanta energia, organizando um “rodeio”. A ideia pegou, e o Rodeio da Prisão de Angola é agora o mais antigo rodeio de prisão no país.

O destaque é a prova “Poker Convict”: quatro presos são colocados em torno de uma mesa de pôquer no centro da arena. A última pessoa sentada à mesa é o vencedor. E, ah, é claro, há um touro enfurecido atacando-os o tempo todo. Outros eventos notáveis incluem montaria em touros (realizado por detentos inexperientes), Guts & Glory (em que os presos tentam pegar uma ficha de pôquer de um touro furioso), e ordenha de vaca selvagem (que é exatamente o que você está pensando).

9 – Corrida no Polo Norte
No Polo Norte, Carol Barcellos completar maratona sob frio de 30 graus negativos

















42km da prova mais gelada do planeta. Cercada de neve, com o frio de 30ºC negativos durante a corrida no Polo Norte. Na maratona, 39 homens e sete mulheres se aventuraram na neve fofa e enfrentaram dificuldades com a baixa temperatura ao longo do trajeto. Cinco deles, inclusive, não completariam a prova.

Realizada em formato de circuito, a corrida era uma verdadeira prova de resistência para os maratonistas, que se revezavam na tenda da organização ao longo das voltas. No local, eram atendidos por médicos e aqueciam as partes do corpo e tiravam a neve que ficava acumulada no agasalho muito pesado. Dois brasileiros já marcaram presença na prova: os curitibanos Pedro dos Santos e Marcelo Alves.

10 – World Base Race

Provavelmente, você já viu pelo menos um vídeo de pessoas saltando com “wingsuits”, aquelas roupas de saltos modificadas com uma extensão de tecido entre as pernas e os braços, permitindo que seu utilizador deslize por distâncias grandes. Em 2008, Paul Fortun transformou este esporte extremo em uma corrida bianual.

Duas vezes por ano, o World BASE Jumping vê seus participantes saltarem de plataformas de 1.300 metros em uma batalha para ver quem consegue chegar ao chão primeiro. É um evento incrível de se assistir, e até agora não houve nenhuma lesão na corrida. Em vez de um troféu, o vencedor é premiado com o título de “ser humano voador mais rápido do mundo”

Bônus: Bee bearding (Barba de abelha)
Um apicultor da China província de Hunan triunfou em uma competição incomum para ver quem poderia vestir a maioria das abelhas em seu corpo.

Bee bearding foi inventado na Rússia em 1830 e foi originalmente destinada a atrair abelhas para o rosto, usando uma abelha rainha em uma gaiola estrategicamente colocada.

No entanto, mais recentemente, a prática estendeu-se a cobrir o corpo inteiro em abelhas, uma vez que proporciona mais espaço e torna a competição mais interessante.

Fontes: 1 | 2 | 3


O que achou? Deixe seu comentário!



0 comentários:

Postar um comentário