Os terroristas mais procurados pelo FBI

Os Estados Unidos têm 31 nomes na lista e recompensa por informações pode chegar a US$ 25 milhões em alguns casos, confira nesse post a lista dos mais procurados pelo Federal Bureau of Investigation (FBI).

Na mira do FBI: 
O FBI, órgão americano que investiga grandes crimes, mantém entre suas listas de mais procurados uma relação apenas de acusados de práticas terroristas. A lista pode mudar a qualquer momento e, até o dia 16 de janeiro, contava com 31 pessoas procuradas.

Jamel Ahmed Mohammed Ali Al-Badawi
Recompensa de até US$ 5 milhões
Segundo a página do FBI, Al-Badawi é procurado por conexões com um atentado em outubro de 2000 contra a embarcação da marinha americana USS Cole, no Iémen. O ataque resultou na morte de 17 marinheiros americanos. O FBI afirma que Al-Badawi foi preso por autoridades do Iémen por conexões com o ataque, mas fugiu em 2003. Ele foi recapturado em 2004, mas conseguiu fugir novamente em 2006

Hakimullah Mehsud
Recompensa de até US$ 5 milhões
Mehsud é procurado por suposto envolvimento em um ataque de 30 de dezembro de 2009 a uma base militar americana na cidade de Khost, no Afeganistão. A explosão, segundo o FBI, aconteceu após um homem bomba entrar na base e detonar explosivos escondidos em sua roupa. Existe a probabilidade de Mehsud viver no Território Federal das Áreas Tribais (FATA, na sigla em inglês), no Paquistão

Omar Shafik Hammami
Hammami é um cidadão americano que morou no Alabama, onde foi indiciado em 2007 por “violações terroristas”. Em 2009, foi acusado de sair dos Estados Unidos para a Somalia, onde supostamente entrou para a organização terrorista al-Shabaab.

Adam Yahiye Gadahn
Recompensa de até US$ 1 milhão
Gadahn foi acusado na Califórnia por portar material que apoiava a Al-Qaeda. Além disso, é acusado de prestar assistência e serviços para membros da organização.

Ayman Al-Zawahiri
Recompensa de até US$ 25 milhões
O FBI procura Ayman Al-Zawahiri por seu suposto envolvimento em atentados a bomba a embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Quênia, em 1998. Ele é físico e fundador da Jihad Islâmica Egípcia, segundo o FBI. A organização faz oposição ao governo do Egito por meios violentos e perto de 1998, como estima o FBI, fez aliança com a Al-Qaeda.

Jehad Serwan Mostafa
O FBI procura Mostafa por supostas ligações com a organização terrorista da Somália al-Shabaab. Existe uma ordem de prisão para o procurado emitida na Califórnia, por acusações de prestar apoio para organizações terroristas. O FBI alerta que ele pode visitar a Somália, o Iémen, a Etiópia, o Quênia ou outros países africanos. Mostafa é formado em economia em uma universidade na Califórnia.

Abd Al Aziz Awda
Awda é procurado pelo FBI por suposto envolvimento com o grupo militante Jihad Islâmica da Palestina (PIJ, na sigla em inglês) e por ter ajudado a organização em atividades como bombardeios, assassinatos, extorsão e lavagem de dinheiro. Segundo o FBI, o acusado foi um dos fundadores e líderes espiritual da PIJ, que tem sede em Damasco, na Síria.

Ali Saed Bin Ali El-Hoorie
Recompensa de até US$ 5 milhões
Segundo o FBI, El-Hoorie foi condenado na Virgínia pelo atentado contra o Khobar Towers, complexo militar na Arábia Saudita bombardeado em 1996. El-Hoorie também seria membro da organização terrorista Saudi Hizballah.

Abdullah Ahmed Abdullah
Recompensa de até US$ 5 milhões
O FBI procura Abdullah após ter sido indiciado por seu suposto envolvimento com atentados em 1998 contra embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Quênia, mesmo atentado pelo qual Ayman Al-Zawahiri é procurado. Segundo o FBI, Abdullah deixou o Quênia ainda em 1998 e foi para o Paquistão.

Abdul Rahman Yasin
Recompensa de até US$ 5 milhões
Yasin é procurado por suposta participação no atentado a bombas contra o World Trade Center, em Nova York, em fevereiro de 1993. Na ocasião, seis pessoas morreram. Segundo o site do FBI, o acusado é epilético.

Jaber A. Elbaneh
Recompensa de até US$ 5 milhões
Elbaneh é acusado de prover material de apoio para organizações terroristas e conspiração para conseguir material especificamente para a al-Qaeda. O FBI acredita que o acusado deixou os Estados Unidos e ainda deve morar em outro país, mas não específica qual. O FBI afirma que Elbaneh tem contatos no Iémen e já trabalhou como vendedor e motorista de táxi.

Husayn Muhammad Al-Umari
Recompensa de até US$ 5 milhões pelo Departamento de Estado e outros US$ 200 mil pelo Departamento de Defesa.
Al-Umari foi indiciado nos Estados Unidos por suposta participação num atentado a bomba contra o voo 830 da Pan Am, em 1982, que voava entre o Japão e o Havaí. Ele é acusado de ter preparado a bomba que estava embaixo de uma das cadeiras do avião e que matou um passageiro de 16 anos de idade e feriu outras 16 pessoas. Segundo o FBI, Al-Umari fuma charutos cubanos e é especialista em mecânica e explosivos. O suposto terrorista tem passaporte libanês.

Isnilon Totoni Hapilon
Recompensa de até US$ 5 milhões
Hapilon foi indiciado nos Estados Unidos por cometer ataques contra cidadãos americanos e de outros países dentro das Filipinas e locais próximos. Ele faria parte do grupo armado Abu Sayyaf, que mantém indivíduos como reféns e comete crimes violentos contra eles, inclusive assassinatos. Hapilon se formou em engenharia nas Filipinas e pode ter viajado para a Arábia Saudita e Malásia.

Ramadan Abdullah Mohammad Shallah
Recompensa de até US$ 5 milhões
Mohammad Shallah é procurado por suposta conspiração para ajudar a organização Jihad Islâmica da Palestina (PIJ, na sigla em inglês), por meio de atividades como bombardeios, assassinatos, extorsão e lavagem de dinheiro. Segundo o FBI, ele foi outro fundador do PIJ e seria, atualmente, secretário-geral e líder da organização. Shallah seria PhD em economia por uma universidade na Inglaterra e já trabalhou como professor universitário em diversos países.

Hasan Izz-Al-Din
Recompensa de até US$ 5 milhões
Hasan Izz-Al-Din foi indiciado por planejar e participar dos atentados de 14 de junho de 1985 contra uma linha aérea comercial, atingindo passageiros, funcionários e resultando na morte de um cidadão americano. O acusado faria parte do Hezbollah e, provavelmente, vive no Líbano.

Muhammad Ahmed Al-Munawar
Recompensa de até US$ 5 milhões
Muhammad Ahmed Al-Munawar é acusado de participar do sequestro do voo 73 da Pan American World durante uma parada no Paquistão, em setembro de 1986. No ataque, 20 pessoas, entre passageiros e tripulação, foram mortas, inclusive dois cidadãos americanos. O mais provável, segundo o FBI, é que Al-Munawar viva em um país do Oriente Médio.

Daniel Andreas San Diego
Recompensa de até US$ 250 mil
Daniel Andreas San Diego é procurado por suposto envolvimento em duas explosões de bombas na Califórnia. Numa ocasião, duas bombas teriam explodido em agosto de 2003, com diferença de uma hora, perto do prédio de uma empresa de biotecnologia em Emeryville. Depois, em setembro do mesmo ano, outra bomba explodiu perto de outra empresa em Pleasanton. Segundo o FBI, San Diego tem laços com grupos extremistas de defesa animal.

Adnan G. El Shukrijumah
Recompensa de até US$ 5 milhões
El Shukrijumah foi indiciado em julho de 2010, em Nova York, por suposto envolvimento no planejamento de ataques terroristas contra alvos nos Estados Unidos e Reino Unido. Um ataque contra o metrô de Nova York, descoberto em setembro de 2009, teria sido planejado por lideranças da al-Qaeda no Paquistão. El Shukrijumah teria sido um dos homens da al-Qaeda que planejou a ação. Entre características de destaque, o FBI afirma que o suspeito é asmático. Além disso, pode tentar entrar nos Estados Unidos com passaporte da Guiana, da Arábia Saudita, do Canadá ou de Trinidad e Tobago.

Mohammed Ali Hamadei
Recompensa de até US$ 5 milhões
Assim como Hasan Izz-Al-Din, Ali Hamadei foi indiciado por planejar e participar dos atentados de 14 de junho de 1985 contra uma linha aérea comercial, atingindo passageiros, funcionários e resultando na morte de um cidadão americano. O acusado faria parte do Hezbollah e, provavelmente, vive no Líbano.

Ibrahim Salih Mohammed Al-Yacoub
Recompensa de até US$ 5 milhões
Assim como El-Hoorie, Al-Yacoub foi condenado na Virgínia pelo atentado contra o Khobar Towers, complexo militar na Arábia Saudita bombardeado em 1996. El-Hoorie também seria membro da organização terrorista Saudi Hizballah.

Ali Atwa
Recompensa de até US$ 5 milhões
Atwa também foi indiciado por planejar e participar dos atentados de 14 de junho de 1985 contra uma linha aérea comercial, atingindo passageiros, funcionários e resultando na morte de um cidadão americano. O acusado faria parte do Hezbollah e, provavelmente, vive no Líbano.

Abdelkarim Hussein Mohamed Al-Nasser
Recompensa de até US$ 5 milhões
Mohamed Al-Nasser é mais um dos acusados no atentado contra o Khobar Towers, complexo militar na Arábia Saudita bombardeado em 1996. Ele também seria membro da organização terrorista Saudi Hizballah.

Faouzi Mohamad Ayoub

Ayoub foi indiciado em Michigan em 2009. Ele é acusado de forjar e usar passaporte americano falso para tentar entrar em Israel e conduzir atentados a bomba pela organização terrorista Hizballah.

Ahmad Ibrahim Al-Mughassil
Recompensa de até US$ 5 milhões
Al-Mughassil é outro acusado pelo atentado contra o Khobar Towers, complexo militar na Arábia Saudita bombardeado em 1996. Supostamente, ele também seria o principal homem da aliança militar da organização terrorista Saudi Hizballah.

Saif Al-Adel
Recompensa de até US$ 5 milhões
Saif Al-Adel é procurado por seu suposto envolvimento em atentados a bomba a embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Quênia, em 1998. Segundo o FBI, o suspeito seria da Jihad Islâmica Egípcia e também seria do alto escalão da al-Qaeda.

Anas Al-Liby
Recompensa de até US$ 5 milhões
Anas Al-Liby também é procurado por seu suposto envolvimento em atentados a bomba a embaixadas dos Estados Unidos na Tanzânia e no Quênia, em 1998. O suspeito morou recentemente no Reino Unido, segundo o FBI.

Wadoud Muhammad Hafiz Al-Turki
Recompensa de até US$ 5 milhões
Wadoud Muhammad Hafiz Al-Turki é mais um acusado de participar do sequestro do voo 73 da Pan American World durante uma parada no Paquistão, em setembro de 1986. No ataque, 20 pessoas, entre passageiros e tripulação, foram mortas, inclusive dois cidadãos americanos.

Muhammad Abdullah Khalil Hussain Ar-Rahayyal
Recompensa de até US$ 5 milhões
Muhammad Abdullah Khalil Hussain Ar-Rahayyal também foi acusado de participar do sequestro do voo 73 da Pan American World durante uma parada no Paquistão, em setembro de 1986. No ataque, 20 pessoas, entre passageiros e tripulação, foram mortas, inclusive dois cidadãos americanos.

Jamal Saeed Abdul Rahim
Recompensa de até US$ 5 milhões
Jamal Saeed Abdul Rahim é mais um acusado de participar do sequestro do voo 73 da Pan American World durante uma parada no Paquistão, em setembro de 1986. No ataque, 20 pessoas, entre passageiros e tripulação, foram mortas, inclusive dois cidadãos americanos.

Zulkifli Abdhir
Recompensa de até US$ 5 milhões
Segundo o FBI, o suspeito seria o principal nome da organização terrorista Kumpulun Mujahidin Malaysia (KMM) e participaria também do comando central da Jemaah Islamiyah's (JI). Abdhir é acusado de fornecer material para organizações terroristas e de conduzir treinamento para outras organizações.

Raddulan Sahiron
Recompensa de até US$ 1 milhão
Raddulan Sahiron é acusado de participar do sequestro de um cidadão americano em 1993. A vítima teria sido levada de sua casa nas Filipinas por 14 homens armados, membros de uma organização terrorista, transportada para uma região de floresta e mantida em cativeiro por 23 dias.


O que achou? Deixe seu comentário!

Fonte: Revista Exame





0 comentários:

Postar um comentário