Como usar a música para aumentar a capacidade mental

Quem gosta de música clássica tem mais um motivo para colocar Vivaldi nos fones de ouvido: quando a música é do tipo inspiradora, alegre, ela ajuda a concentração.

Pelo menos é o que concluiu um experimento feito com 14 adultos publicado este mês no periódico “Experimental Psychology”.

Aos 14 participantes foi dada uma tarefa que exigia alguma concentração: eles deveriam observar uma tela de computador e pressionar a barra de espaços quando surgisse um quadrado verde.

A tarefa foi repetida em várias condições: em silêncio, e ouvindo os quatro concertos de Vivaldi, “As Quatro Estações”. Ao mesmo tempo que o tempo de resposta era medido, a atividade cerebral era registrada usando eletro-encefalograma.

Os resultados apontaram que, ao ouvir a música do concerto “Primavera”, o tempo de resposta médio era o melhor: 393,8 milissegundos, contra 408,1 milissegundos quando a tarefa era feita em silêncio.

Outro dado interessante foi que o concerto “Outono”, mais sombrio e lento, causou um aumento no tempo de resposta, para 413,3 milissegundos.

O psicólogo Dr. Leight Riby apontou que a inspiração de “Primavera”, que evoca sentimentos positivos nos ouvintes, além de melhorar a performance geral, causava um aumento exagerado na área do cérebro responsável pelo processamento emocional.

Segundo ele, “o estudo evidencia que há um efeito indireto da música sobre a cognição que é criado pelo humor, estado de alerta, e emoção. O experimento mostra que a capacidade cognitiva melhora quando estímulos prazerosos e excitantes são acrescentados”.


Gostou? Então deixe seu comentário!



0 comentários:

Postar um comentário