Entenda o "novo" Reynaldo Gianecchini

Assim que Gianecchini se recuperou do linfoma e voltou às novelas, todos repararam que seu cabelo estava diferente, que era outro. Saberia dizer o porquê disso? Não? Então, clique e confira!



Veja o comparativo do cabelo de Gianecchini antes e depois do linfoma:




E leia a explicação para essa mudança:


O cabelo que nasce logo depois do tratamento costuma ser diferente do cabeço que a pessoa tinha antes. “Isso acontece porque os fios crescem em ciclos diferentes, primeiro mais grossos, depois mais finos, o que deixa o cabelo desigual”, explica Artur Malzyner, oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein e membro da Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica.

Recentemente, o British Journal of Dermatology publicou um estudo sobre as modificações estruturais do cabelo após a quimioterapia. Ele concluiu que a mudança no aspecto dos fios acontece por conta da diminuição da espessura da fibra capilar e da alta variação na espessura dos fios no couro cabeludo do indivíduo.

Em geral, o que acontece durante a quimioterapia é uma queda acentuada de cabelo. O paciente fica praticamente careca porque as células responsáveis pelo crescimento de pelos têm uma taxa de proliferação muito alta, comparável à velocidade de divisão celular de alguns tumores malignos. Isso faz com que, na tentativa de evitar a proliferação de células cancerígenas, o tratamento destrua também as células do cabelo.

Cerca de três meses depois do tratamento começam a nascer fios diferentes do original. Em um ano, a maior parte dos pacientes já está com o cabelo completamente normal, explica Malzyner.

A mudança no fio ocorre porque a região que controla a espessura e a simetria da fibra capilar é justamente a matriz, área celular afetada pela quimioterapia. Assim, cabelos antes lisos e grossos podem se tornar cacheados e finos e vice-versa. Pode haver ainda mudanças na cor.



Fonte: Revista ABRALE
Via: Combate ao câncer



O que achou? Seu comentário é muito importante, então deixe-o!
Abraço!

0 comentários:

Postar um comentário