Você tem o que é necessário para ser um presidente? Conheça as características dos CEOs

Você já pensou em ocupar o cargo de presidente de alguma empresa durante a sua carreira? Se você acredita que para sentar na cadeira de CEO (Chief Executive Officer) é necessário somente ter as competências técnicas indicadas está enganado.

Além do conhecimento, é fundamental que o profissional tenha algumas características comportamentais. É o que explica o presidente da Arquitetura Humana, Elmano Nigri, que realizou uma pesquisa com 207 presidentes de áreas como governo, indústria, comércio e serviços durante 17 anos. “Estudos mostram que quem nasce com determinadas características no seu DNA tem mais facilidade de assumir cargos de liderança e comando”.

Mas se o profissional não tem estas características, não quer dizer que ele nunca ocupará um cargo de presidente. Isso porque ele pode desenvolver e aprender os comportamentos indicados para ocupar este tipo de cargo. “Por esforço, treinamento, determinação e resiliência, a pessoa pode chegar ao cargo da presidência”, complementa.

Características:
O levantamento listou as principais características dos presidentes. Pelos dados, é possível concluir que os CEOs têm alta capacidade de influenciar pessoas e eventos, são extrovertidos, informais e têm alta capacidade em assumir riscos. Além disso, estes profissionais têm mais energia, ao ser comparado com outras pessoas – ou seja – a capacidade de trabalhar muito e por longos períodos. Conheça um pouco mais sobre elas abaixo:

Impacto no ambiente: a característica mais forte nos presidentes é o impacto que causam no ambiente onde atuam. Esta característica é comum a 95% dos respondentes.

Dominantes: na média 92% dos presidentes são dominantes, ou seja, são caracterizados por comportamentos que exercem a influência sobre as pessoas. Esta é a segunda característica comportamental mais forte encontrada nos presidentes.

Energizados: a energia e a dinâmica ocupam lugar de destaque entre os presidentes, pois estas características indicam a capacidade de suportar o estresse, a tensão e trabalho por longos períodos. Cerca de 91% dos presidentes são dotados desta energia. Com este nível, os presidentes são menos suscetíveis a fadiga do que a maioria das pessoas, e têm mais capacidade para manter um alto nível de alerta e concentração em suas seus deveres fora do trabalho.

Rápidos: este indicador mensura a intensidade de tensão e ritmo de uma pessoa. A média de impaciência do grupo é muito baixa, pois 89% dos presidentes possuem ritmo rápido. Assim sendo, são dotados de um impulso intenso e forte senso de urgência.

Assumem Riscos: 85% dos presidentes assumem riscos.

Informais: a maioria dos presidentes (66%) é informal, no entanto, apresenta a figura do “Gancho Corporativo”, o que permite que assumam os riscos inerentes ao cargo sem, contudo, adotarem uma atitude inconsequente ou irresponsável.

Extrovertidos: 61% dos presidentes têm esta característica, que mensura o impulso que demonstram na interação social com outras pessoas. Isto comprova um alto nível de conhecimento, equilíbrio social, articulação e habilidade de relacionamento com pessoas.


O que achou? Deixe seu comentário!





0 comentários:

Postar um comentário