O que define as pessoas?!

Quem participa de redes sociais, entra em blogs na internet ou entra em fóruns de discussão sabe que está sujeito a ver todo tipo de coisa: do que consideram estúpido e inaceitável ao que consideram adequado e de seu gosto.
Todos esses contrastes fazem parte não só do mundo virtual, mas também da nossa vida como um todo e temos que aprender a lidar com esse tipo de coisa! Mas o quero falar é o problema causado pelas opiniões divergentes que acabam por criar estereótipos de todos os tipos, os positivos e os negativos!
Em vários campos vemos esse tipo de situação. Por exemplo: pessoas que ateias, por exemplo, geralmente são mais vistos como mais intelectuais do que pessoas que frequentam, por exemplo, igrejas evangélicas! Ao mesmo tempo, pessoas ateias são vistas como frias e que não tem amor pelas pessoas, enquanto pessoas religiosas são vistas como boas e sem erros! Não estou dizendo que é ou não, característica de uma classe dado comportamento, só estou dizendo que a sociedade acaba os vendo assim, sendo que nem sempre é correta tal afirmação. Exemplos não faltam.
Outro caso é sobre o gosto musical. Vi um comentário em uma foto, que mostrava uma batida policial em uma topique qualquer em que os polícias apreenderam armas que alguns passageiros estavam portando, e a pessoa que a tirou falava, em outras palavras, mais ou menos isso: “... não bastava o funk tocando ainda teve esse susto que passei!” Até aí tudo bem, ninguém é obrigado a gostar de nenhum ritmo, seja ele qual for, mas o comentário de outra pessoa que vi me intrigou: “... aposto que eram os que estavam escutando funk que estavam armados!” Mas, para surpresa da pessoa que talvez só quisesse fazer uma piada ingênua, não eram eles que estavam portando as armas. Ás vezes, falamos coisas que podem ofender certas pessoas! Estamos atualmente sendo julgados pelo nosso gosto musical: todo fanqueiro é marginal, todo roqueiro é drogado, todo forrozeiro é cachaceiro e por aí vai. E, na contramão, só quem escuta MPB é gente culta, só quem ouve música evangélica são pessoas de Deus ou quem ouve rock tem gosto musical melhor! Será mesmo assim?!
Se fosse continuar, passaria horas escrevendo os outros “tipos” de grupos que podem tanto ser exacerbados como inferiorizados por algo que gostam, participam ou tem alguma ligação não definem sua integridade moral ou intelecto!
Espero que tenham entendido que, minha intenção é acabar com esses tipos de pré-julgamento que fazemos sem nos darmos conta.

0 comentários:

Postar um comentário