Americanos também sabem fazer Rock contemporâneo!

É numa madrugada de segunda feira que me veio a inspiração pra escrever sobre uma banda de Chicago formada em 1994... grupo que acompanho desde de 2008 e abriu minha mente para uma autentica
musicalidade americana de bom gosto, já que gosto muito mais do timbre Britânico. É meio raro gostar de bandas americanas. estou falando da banda "WILCO" um caso a parte, quando pensamos naquele Rock industrializado e muitas vezes pesado e adolescente tipicamente do lugar. estamos falando de algo que pra mim soa tão leve quanto um bom sintetizador executando típicas canções do gênero BritRock...
Para citar um bom exemplo de obra prima do grupo ouça versão ao vivo de:  “Ashes of American Flags” do primoroso disco “Yankee hotel Foxtrot (2002)”  que pra mim foi a canção e o conseqüentemente o disco que me fez curtir e curtir cada vez mais a banda que já lançou tais discos e studio:

A.M. (28 de Marcço de 1995)
Being There (29 de Outubro de 1996)
Summerteeth (9 de Março de 1999)
Yankee Hotel Foxtrot (23 de Abril de 2002)
A Ghost Is Born (22 de Junho de 2004)
Kicking Television: Live in Chicago (15 de Novembro de 2005)
Sky Blue Sky (15 de Maio de 2007)
Wilco (The Album) (30 de Junho de 2009)
The Whole Love (27 de setembro de 2011)

Mas o motivo pelo qual me fez postar justamente hoje a esta hora neste blog, é que após uma semana frenética de trabalho posso ter o prazer de chegar em casa, colocar um bom fone de ouvido e ouvir em alto e bom som o mais novo álbum da banda “The Whole Love”
Lançado este ano e que me agradou muito, pois o principal desafio de bandas que se já se consagraram, é continuar lançando álbuns com qualidade e identidade o suficiente para segurar seus fãs sedentos por novo material... e nesse caso, registro aqui minha satisfaçao com os timbres e melodias propostas pelos caras que vem  acompanhando as tendências de consumo musical;  pois disponibilizaram o álbum completo em seu site oficial aproveitem e conheçam um pouco mais VALE MUTO A PENA. ;)
Como sempre, deixarei atalho para minha preferida do disco, que no caso é a canção: “Born Alone” uma balada que segue bem a estética sonora da banda. Independente de em que anos nós estamos, eles mantem uma sensibilidade rara no cenário Indie Rock mundial, mas como sempre haverá otimas possibilidades neste mundo cada vez mais cheio de bandas amadurecidas no sentido não comercial da coisa.
é isso galera, recado ta dado, e espero que gostem Façam um bom passeio, e quem ainda ouvir nessa madrugada poderá facilitar o entendimento sobre os sentimentos bons que somos expostos a conhecer coisas novas e interessantes!
abraços.



0 comentários:

Postar um comentário