O que você vai ser quando crescer?

Quem nunca se viu em meio a uma pergunta deste tipo. Somos questionados sobre este tema desde muito jovens. Com o passar do tempo, esta cobrança só aumenta, até chegar a um ponto em que realmente temos que nos responder a esta pergunta: “O que queremos ser quando crescer?”

Deve-se pensar em si neste momento. Nada de levar em conta o desejo dos pais em ver seu filho formado em determinada profissão. Até por que, não são eles os futuros profissionais. Não importa se sua mãe quer ter um médico em casa para livrá-la do “atendimento” do SUS, ou se o pai quer um advogado para ajudá-lo em um (possível) processo de separação. O interesse deve partir do próprio indivíduo e não de outros. Uma decisão como esta não pode ser tomada de uma precipitada. De nada adianta tanta pressão, às vezes isto pode até aumentar a dúvida de quem vai escolher o curso.

Buscar conhecer um pouco de algumas profissões pode colaborar com este processo de escolha. Para finalizar, não se preocupem com a cobrança dos pais, por mais que não pareçam, eles só querem ajudar.

   #PenseNisso

      Abraços, @lucas_memoria

0 comentários:

Postar um comentário