História e importância do curso de administração no Brasil - 2

Continuando o resumo do 1º capítulo do livro: Ensino e pesquisa em administração de Carlos Osmar Bertero(foto).

Os eixos da formação do administrador são o embasamento nas ciências sociais e a ênfase na administração como profissão modernizadora.
As ciências sociais chegam ao Brasil devido às transformações ocorridas no país e por referência a outros países que demonstravam grande crescimento. Foi nos estudos das ciências sociais que o país buscava entendimento para seu atraso em relação aos outros. Isto foi fundamental para tornar o curso de administração não se tornasse pura instrumentalidade, sem a consciência da importância do administrador. A interpretação da realidade social brasileira foi levada por vários cientistas sociais e estes estudos serviram de base para as primeiras turmas de administração.
A profissionalização do administrador como profissão modernizadora foi outro eixo que propõem que a formação deveria formar administradores profissionais inclusive para a área empresarial privada. Isto foi inovador, pois administrar uma empresa era algo que se entendia que coubesse a herdeiros. A origem desse profissional foi nos Estados Unidos e há indícios de que as maiores sociedades anônimas de lá já eram dirigidas por profissionais de administração no final da década de 20.
Foi a partir dessa realidade empresarial que se entende a escolarização da administração nos Estados Unidos. Também é fato que pessoas que fazem cursos como MBA passarem a formar os quadros dirigentes das grandes empresas. Mas esse modelo não se expandiu para outras nações. Contudo, devido ao aumento das grandes corporações, foi realizada a implantação do profissional de administração em várias economias inclusive a do Brasil. Aqui, as grandes empresas surgiram na segunda metade do século passado, e as empresas estatais começam a surgir na Era Vargas. Os novos tempos exigiam uma escolaridade ou cursos de administração para lideram as empresas, e isso foi se impondo cada vez mais. Vale destacar o crescimento demográfico e a urbanização das cidades, junto com suas consequências foi responsável pela grande procura de formação superior.
Num país cada vez mais urbanizado, os cursos de graduação em administração se expandiram rapidamente pelo Brasil. Atualmente, é o curso com maior número de matrículas.
Os currículos da Eaesp e da USP serviram de base para os modelos de curso atuais de administração no nosso país. O curso de administração, ao contrário de outros lugares, se massificou aqui no Brasil rapidamente devido a sua fácil implantação, principalmente pelas IES privadas. Devido a grande oferta do curso, ocorreram várias dificuldades em preencher as vagas e a qualidade dos cursos também diminuiu. Isto faz com que a grande maioria dos bacharéis em administração não venham a exercer um posto de gestor.
Os cursos de pós-graduação foram implantados na década de 70 e o Conselho Federal de Educação (CFE) os separou em lato sensu e stricto sensu. Inicialmente o stricto sensu começou apenas com programas de mestrado, sendo que ainda na década de 70 a USP e a Fundação Getúlio Vargas, em São Paulo, iniciaram programas de doutorado.
Os cursos de Mestrado e Doutorado não tiveram uma grande massificação, devido, entre outras coisas, a Reforma Universitária de 1969. Já os cursos lato sensu tiveram mais liberdade em sua difusão e por isso houve grande crescimento. Essa expansão está relacionada às mudanças ocorridas nas organizações em geral.
A educação executiva tornou-se importante para instituições que a oferecem e tem resultados superavitários. As empresas e seus gestores buscam a educação contínua por conta da tendência a escolarização e pela tendência de que a educação se estende por toda a vida.
Em menos de um século, a profissionalização do administrador e da administração já está em número considerável em vários países. O movimento editorial é um indicativo da importância do campo.
Apesar das respostas oferecidas não serem suficientes para resolver todas as perguntas, problemas e dúvidas isso não encolhe o campo, ao contrário, só o aumentam.

0 comentários:

Postar um comentário