Como funciona um cassino?

 Viciado em poker? Joga 21? Não, mas aposto que você sempre quis saber como funciona um cassino não é?

Fazendo de tudo para atrair potenciais apostadores - e sua carteira - e mantê-los em suas dependências. Os grandes cassinos de Las Vegas (EUA) funcionam dentro de hotéis luxuosos, abertos para visitantes frequentarem seus restaurantes, piscinas e atrações temáticas. "O hotel é projetado para as pessoas sempre passarem pelo cassino no caminho entre um setor e outro", explica Ciro Batelli, que já foi vice-presidente-executivo da rede Caesars Palace. Com um serviço atencioso, o hotel-cassino oferece regalias para manter os jogadores em potencial sempre por perto de uma mesa ou máquina de jogo. Em Las Vegas, a jogatina é um negócio sério, fiscalizado de perto pela Comissão de Jogos do estado de Nevada, que regula desde a confecção de fichas até o licenciamento de funcionários. No Brasil, os cassinos são proibidos desde 1946.
 
Botando banca
Os hotéis-cassino atraem mais de 38 milhões de turistas por ano para Las Vegas, a meca da jogatina
 
ISSO É FICHINHA
As fichas coloridas facilitam o controle sobre o valor movimentado e estimulam o "desprendimento" dos jogadores - afinal, é mais fácil arriscar fichas do que grana de verdade. Quem chega ao cassino sem grana viva pode sacar em caixas eletrônicos e então trocar por fichas

VIGILÂNCIA TOTAL
Várias câmeras com sistemas de zoom e reconhecimento facial gravam tudo, o tempo todo. Se um trapaceiro é pego, é levado para ver as gravações e, então, entregue à polícia. Em alguns cassinos, há até especialistas em leitura labial para checar se alguém está trapaceando - por isso os dealers não podem usar bigode!

PROGRAMA FIDELIDADE
Todo mundo estaciona grátis e tem bebida à vontade servida por belas garçonetes. De acordo com o volume de apostas, o cassino oferece brindes e regalias, como hospedagem grátis no hotel e até custeio de passagens aéreas

CARTAS NA MESA
Roleta, craps, blackjack e bacará são jogos de mesa bancados pelo cassino, ou seja, o cliente aposta contra a banca. O pôquer foge à regra, com jogadores bancando apostas entre si e pagando comissão ao cassino

NÃO CAI A FICHA
O local é todo projetado para estimular as apostas. Só há cadeiras nas mesas de jogo ou junto das máquinas. As paredes não têm janelas nem relógios, para que o jogador perca a noção de tempo. E a cor predominante, o vermelho, torna o local aconchegante e desafiador

SHOW DOS MILHÕES
Para manter o movimento alto, os hotéis recebem desde convenções empresariais até campeonatos de pôquer transmitidos pela TV. Mas o que atrai mais gente são as lutas de boxe e as apresentações artísticas, como espetáculos do Cirque du Soleil

OLHO NO OLHO
Os pits concentram mesas de um mesmo tipo de jogo. Cada mesa tem um dealer, que troca a grana por fichas e controla as apostas. O floorman fica de olho no comportamento dos clientes e de até três dealers. Mas é o pit boss que cuida de todo o pit

RODA DA FORTUNA
Mais fáceis de jogar - é só pôr a grana e acionar o botão -, máquinas como caça-níqueis e videopôquer arrecadam 70% das apostas. Prêmios de até 1 200 dólares são impressos em tíquete e sacados no caixa. Valores maiores são pagos por um floorman, junto com um tesoureiro
Fluxo de caixa
Como a grana sai do bolso do apostador e vai parar no cofre do cassino
1. A pedido do apostador, o dealer troca o dinheiro por fichas

2. O dealer "canta" o valor e o floorman autoriza a transação. Para trocar 10 mil dólares ou mais, o apostador precisa se identificar

3. O dealer conta as notas, uma por uma, em cima da mesa para verificação das câmeras e o apostador recebe as fichas

4. A grana vai para uma caixa metálica etiquetada com as iniciais do jogo e um número que identifica se é o turno da manhã, da tarde ou da noite

5. Em três horários específicos do dia, um grupo com cinco seguranças fardados e um funcionário da tesouraria recolhe as caixas embaixo das mesas

6. As caixas vão para uma sala de contabilidade. Lá, as notas são separadas e o valores registrados antes de a bufunfa seguir para o cofre do cassino.


{via}

0 comentários:

Postar um comentário