Sexo por amor ou casual? Qual é o melhor?


Segundo um novo estudo, as razões para uma pessoa fazer sexo podem influenciar sua satisfação com a relação. Os pesquisadores descobriram que a satisfação sexual, geralmente pensada em termos de orgasmos e tempo gasto na cama, não depende só do sexo em si.


A maioria das pesquisas sobre a função e satisfação sexual se concentra na excitação e no orgasmo. Mas, segundo os cientistas, as pessoas fazem sexo por razões diversas, não apenas para o prazer físico.
No estudo recente, os pesquisadores descobriram que tanto homens quanto mulheres ficam mais satisfeitos quando fazem sexo por amor e compromisso. Tudo indica que os mercenários não são muitos felizes, já que sexo para conquistar bens materiais ou para progredir socialmente foi associado a uma experiência menos satisfatória.

544 homens e mulheres, estudantes universitários, em sua maioria heterossexuais, participaram de pesquisas sobre motivações e satisfação sexual. Os homens que tiveram relações sexuais para aumentar a auto-estima ficaram menos satisfeitos, como os homens que fizeram sexo para obter bens, favores ou outros recursos.
A mesma coisa ocorreu com as mulheres. As que tiveram relações sexuais para adquirir auto-estima ou aumento de recursos estavam menos satisfeitas. Sexo como uma experiência nova e excitante também foi associado com uma menor satisfação.

As mulheres apresentaram um maior número de associações do que os homens. Por exemplo, as mulheres que tiveram relações sexuais para expressar algo ao seu parceiro, como agradecimento ou pedido de desculpas, ficaram mais satisfeitas. A conexão entre amor, compromisso e satisfação foi menos intensa para as mulheres do que para os homens, embora ainda estivesse presente.

Os resultados não são muito claros. Os pesquisadores não sabem ao certo porque mais fatores influenciam a satisfação das mulheres do que dos homens. Uma possibilidade é que elas desempenham o papel de “porteiro sexual” em muitos relacionamentos – ou seja, elas decidem se o casal vai fazer sexo ou não, então suas motivações são mais propensas a resultar em sexo.

Segundo os pesquisadores, o sexo é ligado a muitas variáveis, relacionadas ao indivíduo, as relações e a cultura de uma forma mais ampla. Para entender o sexo, é importante pelo menos tentar compreender essas relações complexas.

O próximo passo da pesquisa é analisar a forma como esses motivos influenciam na disfunção sexual. Por exemplo, uma pessoa que faz sexo por amor, e não por prazer físico, pode ficar menos preocupada se não tiver orgasmo regularmente. Os pesquisadores também esperam expandir a pesquisa para além de estudantes universitários, para a população em geral.


via





.

0 comentários:

Postar um comentário