Crianças estão começando a usar palavrões cada vez mais cedo


Xingar é um fenômeno comum na fala de muitos adultos diariamente. Pesquisas sugerem que entre 0,3 e 0,7% da nossa fala cotidiana sejam palavrões. Eles também estão se tornando mais comum entre as celebridades, o que pode influenciar as pessoas.


Agora, um novo estudo descobriu que as crianças estão falando mais palavrões do que algumas décadas atrás, bem como aprendendo a falá-los mais cedo.

As crianças não parecem estar usando palavrões piores do que no passado, apenas palavrões comuns com mais frequência. Nos EUA, por exemplo, 10 palavrões usados com bastante frequência representam mais de 80% dos xingamentos.

Segundo os pesquisadores, esse aumento dos palavrões entre as crianças não é surpreendente, dado o aumento generalizado do uso de palavrões entre adultos no mesmo período.

Os pesquisadores afirmaram que as crianças começam a falar palavrões entre três e quatro anos, e isso pode ser uma consequência do tempo que elas passam assistindo televisão.

Segundo eles, os pais às vezes não sabem ajudar, pois podem ser hipócritas quando se trata de xingamentos. Quase dois terços dos adultos no estudo que impunham aos filhos regras de não falar palavrões dentro em casa quebravam suas próprias regras regularmente. Isso envia uma mensagem confusa às crianças.

A pesquisa também mostrou que os homens falam palavrões com mais frequência e usam mais palavras ofensivas em público do que as mulheres. Tanto homens como mulheres usam palavrões mais frequentemente na presença de um grupo constituído apenas de seu próprio gênero, do que na presença de um grupo misto.
Os cientistas dizem que as pessoas xingam não só em reação a algo doloroso ou desagradável, mas também como uma forma de reduzir o sentimento de dor.

A frequência de falar palavrões tradicionalmente atinge seu pico em torno da adolescência de uma pessoa, declinando em seguida. No entanto, os novos dados apresentados sugerem que, como as crianças estão os usando em uma idade mais jovem, o pico também pode passar para as crianças menores ao longo do tempo.
Os pesquisadores alertam que esse quadro pode ser preocupante. Os palavrões não são uma questão trivial. Pesquisas anteriores mostraram que eles têm um impacto significativo com problemas em casa, na escola e no trabalho, portanto, é bom ficar atento. [LiveScience]

0 comentários:

Postar um comentário